EDUCAÇÃO SEM DESCULPAS

Em abril deste ano, o brasileiro Alexandre Lopes, de 44 anos, radicado na Flórida, pode receber um aperto de mão de Barack Obama, presidente dos EUA, na Casa Branca. Ele é um dos finalistas do prêmio que apontará o melhor professor dos Estados Unidos. Recebendo ou não o troféu, já é um campeão. Em entrevista a VEJA.com, Alexandre Lopes explica os métodos que usa para investigar o potencial das crianças e desenvolver estratégias de ensino quase personalizadas. Ele é enfático ao falar do grau de dedicação que a profissão requer: “Os professores precisam parar com desculpas”.  (Fonte: Revista Veja, de 30/01/13)

Compartilhar.